Páginas

sábado, 31 de janeiro de 2015

[Bibliovideoteca] Filmes, séries, livros conferidos - Janeiro (2015)


Para fechar o mês de janeiro, aí estão os itens que fizeram parte da minha primeira bibliovideoteca de 2015. Além dos filmes, livros e HQ conferidos - e suas respectivas cotações em estrelas - você encontra no post o vídeo no qual comento os filmes Whiplash e Birdman




FILMES VISTOS PELA PRIMEIRA VEZ: 
Whiplash (Damien Chazelle, 2014) ★★★★★ 
Batman: A Máscara do Fantasma (Eric Radomski e Bruce Timm, 1993) ★★★½ 
O Jogo da Imitação (Morten Tyldum, 2014) ★★★ 
A Teoria de Tudo (James Marsh, 2014) ★★½ 
Birdman ou (A Inesperada Virtude da Ignorância) (Alejandro González Iñárritu, 2014) ★★★★★ 

REVISÕES: 
Easy A (Will Gluck, 2010) ★★★½ 
Orgulho e Preconceito (Joe Wright, 2005) ★★★★ 
Philomena (Stephen Frears, 2013) ★★★½ 

LIVROS & HQs 
O Orfanato da Senhorita Peregrine Para Crianças Peculiares (Ransom Riggs) ★★★½ 
A Caçada (Andrew Fukuda) ★½ 
Gotham Academy (Brenden Fletcher, Becky Cloonan e Karl Kerschl) ★★★

4 comentários:

  1. Oi querida dos filmes citados os que vi e gostei muito foram: Orgulho e Preconceito e Philomena Sensacionais e de muita sensibilidade.
    Gostei que me visitaste e de teu comentário elogioso. Obrigada. Apareça sempre.
    Boa 4[ feira e abraço carinhoso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hey, Lia :)
      Orgulho e Preconceito é lindo mesmo. Sou suspeita pra falar pois amo o livro, a série e várias outras versões desta história. Philomena surpreende quem esperava um drama com soluções mais convencionais.
      Pode deixar que apareço, sim ;)
      Bjos e tudo de bom!

      Excluir
  2. De tudo que citou, só assisti Whiplash e achei exagerado em algumas partes, como nas que o ator "sangra", mas no contexto todo é uma boa história de superação; aliás essa foi a mensagem que o filme me passou: superação. Agora sobre o Budy Rich, ele era um baterista perfeccionista e exigia isso dos músicos que tocavam com ele. Budy foi um dos melhores e mais técnicos bateristas que existiu e doava-se ao instrumento, mostrando sua técnica apuradíssima e que dificilmente será igualada.
    Feliz Fevereiro!!
    Beijus,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Luma!
      Creio que Whiplash tem a intenção não só de impactar (e é bem-sucedido nisso), mas também de ser uma alegoria do perfeccionismo, da dedicação plena, determinação e disciplina. daí ele ser exagerado. Como se dissesse que é necessário "sangrar" para atingir a perfeição. Adorei seu comentário sobre o Buddy Rich.
      Ótimo fevereiro pra você também e obrigada pela visita e comentário.
      Bjos! ;)

      Excluir