Páginas

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

[A vida, o universo e tudo mais] Novidades no Sonhos...

Olá =)

Eis um anúncio tardio: o Sonhos Empoeirados terá novidades em 2015

Eu sei que ninguém perguntou nada... Mas mesmo assim, eu quis responder.

São três novas seções: Café com Páginas, Fashionismo Nerd Nostalgia.

Eu demorei a encontrar um nome para esta primeira citada.

Basicamente, eu pretendo fazer curtas resenhas dos livros e HQs lidos ao longo do mês anterior. Como eu sou uma blogueira famosa pela falta de disciplina (since 2006), não prometo que farei isso todo mês. Mas vou tentar.

Imagem meramente ilustrativa. Para meu desespero, minha pilha é bem maior

Como eu estava dizendo no início do post, encontrar um nome para a seção foi um verdadeiro desafio. Eu pensei primeiramente em ler é coisa de quem não tem o que fazer. É um nome cômico, polêmico e criativo. A ideia surgiu ao me deparar com o perfil de um conhecido de um parente no facebook. Ele afirmava categoricamente nos comentários de uma publicação que ler era perda de tempo e coisa de quem não tinha o que fazer. Portanto, ele dispensava os livros e ia trabalhar, ver futebol, sair com os amigos, ver futebol, beber, ver futebol, viajar e ver futebol.

Absolutamente nada contra nenhuma das atividades que ele listou. Todas são opções muito saudáveis (até beber desde que se conheça limites, não é mesmo?) porém, pelas publicações do sujeito em caixa alta, comendo letras, colocando vírgulas em lugares impensáveis e contendo tantos neologismos criados involuntariamente - e cujos significados eu não consegui decifrar - o meu conselho de amiga é que ele abra o livro mais próximo e comece a ser um sujeito que não tem o que fazer, pois a leitura extensiva vai ajudá-lo futuramente. Além de evitar que seus amigos de facebook percam duas preciosas horas de seus dias tentando decifrar as coisas que ele escreve em seu mural :)

As outras sugestões de títulos partiram de um amigo. A primeira foi The book is on the blog (errr...) e a segunda, Não julgue um livro pelo livro.

Devo assumir que ele está lendo demais a página do Ajuda Luciano.

Recusei ambas, pois precisava de um nome que pudesse abranger também histórias em quadrinhos.

Eu não queria nada com estante. Acho que deve ter pela blogosfera afora uma centena de sites contendo uma seção Na minha estante. A palavra prateleira também estava fora de cogitação, pois já existe uma seção no bloggallerya cujo nome é Nas Prateleiras. Outro vocábulo que descartei foi biblioteca justamente por conta da bibliovideoteca. Pensei em Colecionando Páginas e quase aderi. Porém, ainda não era o ideal.

Então me dei conta do quanto é difícil intitular seções de blogs. Não foi tão difícil com as outras que criei.

Depois de muito pensar, me decidi por Café com Páginas. A inspiração surgiu primeiramente por causa do Café com Letras, um espaço tradicional de Belo Horizonte que é tanto um bar, quanto restaurante, cafeteria, livraria e um local para eventos. Também pensei no Sobre Café e Cigarros, uma adorável coletânea de curtas assinados por Jim Jarmusch que retratam a relação de diversas personalidades com estes hábitos (vícios), a cafeína e a nicotina. Sobre Café e Cigarros integra uma longa lista de filmes que me marcaram. Por último, mas não menos importante, está o fato de que tenho por hábito tomar café enquanto leio livros ou quadrinhos.

Pois bem, decidido!

Já sobre a fashionimo nerd...

Orgulho Nerd é uma coisa relativamente nova...

Sempre fui uma defensora ferrenha do princípio de que as pessoas só deveriam escrever e sobre aquilo que entendem. Parece óbvio falando assim, mas vejo muitas pessoas escrevendo sobre assuntos que desconhecem. Eu posso gostar mais de cinema do que realmente entendo. Mas sei que tenho conhecimento suficiente para fazer uma análise apropriada de um filme após assisti-lo. Estou sempre estudando sobre o tema, pesquiso, leio muito a respeito.

Pois é muito comum, hoje, encontrar pela internet afora pseudo-críticos de cinema que confundem a fotografia de um filme com o design de produção. Ou que acham que os efeitos especiais são competência do diretor de fotografia. Já li muitas resenhas em que o autores afirmavam "a fotografia é impecável" para alguns parágrafos depois desancarem enquadramentos, ângulos e iluminação... Provavelmente não tendo conhecimento de que todo o trabalho de câmera e iluminação diz respeito à cinematografia.

Dito isso, decidi me arriscar e autodesafiar a escrever sobre um assunto do qual me orgulho em dizer que não entendo lhufas: moda.

Vou explicar o que, particularmente, me incomoda na moda: A transitoriedade parece representar a essência do universo em questão. Mas, na maioria das vezes, a moda não parece apenas transitória e, sim, superficial.

Aquilo que é transitório, apenas passou, mas não se tornou horroroso ou ridículo. Na moda, o que passou se torna horroroso e ridículo. O que antes era bonito, se torna feio. Ora essa, se algo é bonito, será sempre bonito. Não é o fato de ter passado que o torna feio. O que é belo nunca é retrógrado.

Vejam: minha irmã sempre foi oitentista, se vestindo de acordo com o estilo consagrado naquela que é chamada de a década perdida. As pessoas a criticavam na escola por isso, sem entender que a cintura alta, pregas e a variedade de cores eram não só parte do vestuário dela desde sempre, como também de sua identidade, de sua essência. Mas os anos 80 só se tornaram moda novamente alguns anos depois de todas as críticas que ela recebeu. Logo, as mesmas que a criticavam, se renderam à cintura alta com pregas, polainas, leggings, ombreiras, etc. De repente, minha irmã deixou de ser cafona para se tornar it girl. Não é engraçado?

Longe de querer desrespeitar minhas colegas blogueiras que realmente entendem do assunto (sigo muitas que escrevem de maravilhosamente bem sobre o tema em seus respectivos blogs), o que eu não curto mesmo é o que apelidei de autoritarismo da moda. Esse rigor de ter que estar na moda a qualquer custo, mesmo que você, no fundo, não goste do que está usando. E esconda bem lá no fundo do guarda-roupas peças que gosta de usar apenas por serem demodê.

Depois de décadas sendo os sacos de pancadas dos filmes adolescentes americanos,
agora nerds & geeks estão na moda

Mas como eu descobri recentemente que há setores da moda que conseguem me despertar interesse, resolvi criar mais esta seção.

Como não entendo do assunto, decidi pesquisar antes de escrever meus posts, lógico. Conto também com a consultoria das amigas especializadas no tema. Porém, em todo caso, não vou me atrever a escrever sobre moda como tantas blogueiras com mais propriedade sobre o assunto o fazem. Farei do meu jeito, sem sair da minha área. Portanto, é com orgulho e receio que anuncio a nova seção do Sonhos: fashionismo nerd. Nela, eu vou comentar sobre alguns dos meus fashion icons (se é que eu realmente tenho algum, tenho lá minhas dúvidas). Nada de escrever sobre as mais bem vestidas dos red carpets de eventos badalados. Meu negócio é falar sobre os looks divertidos, interessantes, inspirados e até os extravagantes de séries e filmes antigos e mesmo de alguns mais recentes.

Não se assustem iPod Lovers. Isso é só um walkman. Eu tive um nos anos 90
Na seção Nostalgia, como o próprio nome sugere, pretendo resgatar coisas interessantes do meu passado telemaníaco; como ouvinte de rádio; e leitora de revistas.

Aliás, deve fazer uns milênios que não leio revistas (exceto pelas HQs, obviamente).

Como já foi uma verdadeira saga para eu encontrar um nome legal para a seção de leituras, abracei a preguiça, a falta de originalidade e a total ausência de criatividade e adotei o nome Nostalgia mesmo.

É isso. Espero que curtam as novidades e até mais!



*Salut*

8 comentários:

  1. adorei esse post,fashionismo nerd estou ansiosa para ver,de moda nada entendo,tudo vai de acordo com meu bom humor isso incluir usar ou não maquiagem e fazer o povo daqui de são paulo me confundi com um personagem da série the walking dead.
    Esse walkman me lembra de quando era mais nova,morria por um desse e por um discman também.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aposto que você entende mais de moda do que eu, Lilly =) hahahahaha "personagem da série the walking dead". Eu amava meu walkman, foi meu companheiro de grandes aventuras. Eu tive um discman, mas ele não durou muito :/

      Excluir
  2. aaaaa! não aderiu as minhas sugestões.
    não julgue um livro pelo livro era legal =P

    kkkkkkk muito bom o pots. bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha, se não fosse o fato de que eu também vou comentar sobre quadrinhos nesta seção, juro que teria considerado a "the book is on the blog" =P Bjos! obrigada pela visita e pelo comentário, Vitto *-*

      Excluir
  3. Sobre a primeira categoria, adorei o nome :) Já sobre o conhecido do Facebook... Sério, fica até difícil comentar... que cara idiota... Sobre a segunda categoria, também curti o nome e sou que nem você não manjo muito de moda não rs, e sobre a terceira, também adorei <3 Coisas nostálgicas são gostosas de ver/ouvir rs
    Beijos! =**

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que curtiu o nome da seção :)
      Fazer o quê, né? tem gente que acha realmente que ler é perda de tempo. Lamentável, pra dizer o mínimo. Eu sou uma pessoa muito nostálgica, precisava mesmo de uma seção dessas nesse blog haha!
      Obrigada por me visitar e comentar, Cris! Bjão ;*

      Excluir
  4. Adorei as ideias vou ficar de olho para acompanhar as novidades!
    Beijinhos!

    ResponderExcluir