Páginas

domingo, 8 de maio de 2016

[A vida, o universo e tudo mais] Feliz Dia das Mães

Mãe é mãe. É incrível como todas elas tem algo em comum. Mas falo das mães de verdade, aquelas que criam seus filhos, que se importam com a educação, bem-estar e sucesso dos mesmos. Elas podem ser do tipo tradicionais ou modernas, rigorosas ou mais liberais. Podem ser do tipo que iam pra rua antes de ser modinha, em plena década de 1980, um ano após a reabertura democrática, protestar grávidas como a minha. Pois é. Que orgulho, não? Mas não importa, elas sempre vão carregar suas similaridades. Frases de mãe. Quem nunca escutou? Se não da mãe biológica, pelo menos daquela que representou o papel de mãe em sua vida. 

Aí está a caneca que dei de presente de Dia das Mães para a minha mãe no ano passado [Este ano, eu dei o último filme do James Bond, uma vez que ela é fã confessa e este era o único que faltava em sua coleção]. Enfim, foi um presente bem apropriado. Repleto de frases que cansei de ouvir da minha mãe ao longo de 27 anos de vida.

"Me liga quando chegar".

E nós, filhos, nunca ligamos.

"Eu aqui preocupada, achando que tinha acontecido alguma coisa grave - algum acidente, ou Deus o livre, tinha sido sequestrado. Já estava pensando em como pagar seu resgate! Você tem que ligar quando chega".

A gente continua não ligando.

"Leva o casaco e a sombrinha!"
"Mãe, olha o sol que está fazendo. Não vai chover, não vai fazer frio".

Chove, o céu despenca, praticamente o mundo desaba sobre nossas cabeças e faz um frio de surpreender os inuítes.

"Mas eu falei pra levar o casaco, não falei?"

É, falou... ¬¬

"Se cuida! Cuidado com os buracos na rua".
"Já sou bem grandinho(a), né? Sei andar na rua, não precisa falar".

Você tropeça em um buraco, cai, quase se mata, um indivíduo passa de carro do seu lado, aponta e tem uma crise de riso. Você solta o famigerado filho da p... esquecendo que a mãe do ser não tem culpa nenhuma. Ou tem, né? De não ter ensinado o filho de que se deve ajudar os outros e não rir deles. Então você aparece com milhares de hematomas pelo corpo e não tem como esconder de sua mãe o pequeno acidente que sofreu.

"Eu avisei, não avisei? Disse que a rua estava perigosa".

É mãe, você avisou.

Mas, no fim, por mais que os conselhos nos irritem [e irrite mais ainda o fato de elas estarem sempre certas], há um motivo para isso. Um motivo nobre e totalmente justo:


Feliz Dia das Mães! :)

Mamãe está fazendo uma deliciosa sobremesa... Será que ela deixa eu lamber a tigela?

*Salut*

Nenhum comentário:

Postar um comentário