Páginas

domingo, 28 de fevereiro de 2016

[Nostalgia] Os anos 90 e os temas musicais brazucas de seriados e animações nipônicas (ou pseudo-nipônicas)

Eu juro que tentei pensar em um título menor, mas não consegui. Vai ficar assim mesmo. Enfim, ainda na vibe nostalgia anos 90, como vocês puderam perceber pelo artigo que escrevi há algumas semanas, decidi resgatar alguns dos temas musicais mais bizarros de desenhos animados e seriados nipônicos (ou que queriam ser nipônicos) da gloriosa década de 1990.

Os anos 90 eram engraçados. Além de ser permitido e livre para todos os públicos a banheira do Gugu em pleno domingo à tarde, mulheres seminuas e molhadas dançando no Sabadão, operadores de câmera se jogarem no chão a fim de filmarem embaixo das saias das meninas do Banana Split e crianças fazendo coreografias pornográficas para músicas indecentes, bastava algum desenho fazer um imenso sucesso para ganhar um tema musical interpretado por Sandy & Júnior, genéricos de Sandy & Junior, ou apresentadoras infantis (com shorts apertados e botas de cano alto) como forma de engrossar o marketing. Geralmente as letras eram pavorosas e as melodias, grudentas. Em suma, as músicas eram simplesmente infelizes. 

E como eu não tenho nada de mais interessante para fazer, aí vai um top 5 contendo essas preciosidades.



Até que a Eliana ficou bem de personagem de anime. Combinou com o biótipo dela. Eu tenho a impressão de que essa música ficaria melhor se interpretada em japonês e, a princípio, eu até achava que a Eliana cantava os primeiros versos no idioma dos nipônicos. Não pesquisei para descobrir se esta é uma versão em português da original japonesa, mas soa como isso. A melodia me lembra muito a de Wild World do Cat Stevens, mas mais animada e dançante. Nos comentários do vídeo no youtube alguém atentou para o fato de que é a mesma melodia de It's a Sin dos Pet Shop Boys. O que, consequentemente, me fez parar para refletir que Wild World e It's a Sin tem melodias similares =P Enfim, uma curiosidade é que ontem, dia 27, foi dia do Pokémon, então fica como tributo do blog esse maravilhoso videoclipe da Eliana.


♪♩ Se a jornada é longa
A gente aguenta
Pois eu sei que tem mais de 150 ♪♩

Sim, eu sei que tem mais de 150 pokémons, mas gente... precisava mesmo inserir essa informação na música? e ainda mais de forma tão nonsense e desconexa?


Para quem não sabe, Power Rangers não é uma criação original americana. Ela é uma cópia com atores inexpressivos norte-americanos (em sua maioria) de uma franquia japonesa bastante popular por aquelas bandas intitulada Super Sentai. No ar desde 1975 e produzida pela Toei Company, a série acompanha um grupo de cinco heróis, cada um com um uniforme de uma determinada cor (mas do mesmo modelo) que se dedica a combater as forças do mal, dentre seres alienígenas e criaturas bizarras do próprio planeta Terra. A cada ano, a equipe é reformulada, mas a premissa básica permanece. Repetitivo, né? O fato é que a empresa norte-americana Saban Entertainment, de olho na lucrativa franquia, criou a versão estadunidense do Super Sentai e assim nasceram os tosquíssimos Power Rangers que fizeram muito sucesso por aqui na década de 1990, sendo exibido nas manhãs de segunda à sexta-feira na Globo. E como se tornou um fenômeno, modinha, mania dentre as crianças, Sandy & Junior pegaram carona no sucesso da série e vieram com este hit:


♪♩ Poooower Rangers tem a forçaaaaa
Poooower Rangers são heróis ♪♩

Provavelmente a letra é uma das menos piores desse top 5.


Eles eram uma espécie de Sandy & Junior que tiveram a música tema de abertura de Cavaleiros do Zodíaco na Rede Manchete como seu único hit. É engraçado parar pra pensar que a dupla está extinta, Rede Manchete está extinta e que o bom senso dos criadores de Cavaleiros se extinguiu antes mesmo de eles começarem a escrever a série. Ou provavelmente nunca existiu. Quando eu era criança, Cavaleiros parecia incrível. E deve ter ajudado o fato de que animações japonesas eram uma novidade para mim na época e esta foi a primeira que assisti. Sendo assim, é difícil lutar contra a nostalgia, mas também foi triste constatar o quanto a série era ruim quando decidi assistir tudo de novo.  Cavaleiros foi um fenômeno arrebatador e que abriu as portas para o domínio das animações japonesas na televisão brasileira e dos mangás nas bancas de revistas de todo o país. Se hoje você curte baixar animes e mangás via torrent, agradeça à finada Manchete por ter nos apresentado esse mercado. Sobre Larissa & William: Ele sumiu. Ela agora se apresenta como Larissa Tassi e, pasmem, continua interpretando canções de abertura para as séries de Cavaleiros do Zodíaco. Isso que eu chamo de crescer na carreira. Mas a garota é linda, simpática e tem uma voz bem agradável, verdade seja dita e revelada.


♪♩  Fêêêniquiiiis, guia pro bem seu guerreiro. 
Andrômeda e seu cavaleiro. 
Cavaleiros do Zodíaco ♪♩ 


Mário Lúcio de Freitas merece reconhecimento. Além de compor a música citada anteriormente no post - a dos Cavaleiros - ele é co-autor da famosíssima canção de abertura do programa Chaves que todos vocês conhecem, não adianta esconder. Segundo uma fonte fidedigna, isto é, minha irmã, ele também compôs todos os temas de abertura das novelas do SBT da década 1980 (tanto das brasileiras quanto das mexicanas, sempre originais, nunca versões brasileiras de músicas estrangeiras). E ele também criou essa pérola, interpretada por sua ex-esposa, Sarah Regina, musa da voz dos temas musicais brasileiros de animes. Fico pensando que, quando solicitaram ao Freitas que compusesse um tema de abertura para esse programa da Manchete (novamente citada no post), lhe fizeram o favor de informarem bem a grosso modo de que se tratavam as animações que seriam exibidas na faixa. 

- Ah, são uns animes aí, do gênero Mecha, conhece? É tipo ficção científica, umas animações com robôs gigantes e tals. Faz uns versos com isso aí e pronto! Temos um tema de abertura para o programa. 

Deu um tapinha no ombro do Freitas e se mandou, jogando a bomba unicamente nas mãos dele, ao invés de mandar pro e-mail do cara um release, contendo sinopses, informações mais detalhadas e curiosidades acerca de Detonator Orgun (ah, saudade!), Genocyber, Gall Force... Bem, naquela época ninguém tinha e-mail, mas não custava ser mais específico e menos genérico. Esse relaxo todo resultou nisso: 


♪♩ É uma entidade do além que quer robotizar. 
E só a força da ciência pode salvar. US MANGÁ! ♪♩ 

Que desastre...

[Não me matem, mas o início da música me faz lembrar de Blade Runner]


Retiro o que disse sobre os deliciosos versos de Mário Lúcio de Freitas para U.S. Mangá. Desastre realmente é esse videoclipe da Angélica. Sejamos francos: só a ideia de Angélica cantando já dá uma super vontade de tomar uma rodada de ácido sulfúrico e depois se jogar na frente de um trem. E isso vem de alguém que foi super fã da Angélica na infância (do tipo que tinha boneca dela e ficava doente se a irmã mais velha monopolizava a TV, não lhe deixando assistir ao programa da Angélica na Manchete... Mas outra vez Manchete?). Das apresentadoras infantis que brincavam de cantoras, ela era a mais irritante. Ainda mais do que a Xuxa que sempre foi super desafinada. Angélica não tinha postura, não levava jeito como intérprete. O fato é que Pokémon fez um super sucesso na Record (mesmo sendo o desenho que causou ataques epilépticos nas crianças japonesas), então a Globo também decidiu investir nesse filão e começou a transmitir Digimon. Como desgraça pouca é bobagem, se a Eliana interpretou uma música para Pokémon, a Angélica também tinha que cantar o tema de Digimon, ora essa! Ei-lo. Este clipe é fantástico. Realizado com o auxílio do infalível chroma-key, de uma maneira bem preguiçosa, com a Angel usando maria-chiquinha, um chapéu azul horrível que em nada combinava com sua roupa laranja, e cenas do anime sendo exibidas ao fundo. Acho que não demorou nem uns vinte minutos para escreverem a letra da canção e gravarem o clipe. Pelo menos o da Eliana para Pokémon era mais bem produzidinho...



♪♩  Digimon Digitais, Digimons são campeões
Digimon Digitais, Digimons são campeões
Eles vão se transformar para o seu mundo salvar
Juntos combatem o mal, são os guerreiros da paz
Nesse lugar virtual, os digimons são demais ♪♩ 

"Os Digimons são demais"... Sério?


OLHA ELAAA! Outra vez por aqui. Eliana interpretando o tema musical brasileiro de Sailor Moon. E não é que ela fica bem mesmo de pseudo-heroína de animação japonesa? Ela gostava mesmo desse negócio de pagar mico cantar os temas nacionais dos animes. 

2 comentários:

  1. This is awesome article and great tutorial, I really enjoy reading it, thanks Google for help to translate it. thanks for your sharing to all together. Regard - Blog Tutorial Supporter

    ResponderExcluir
  2. Adorei o post! Relembrei de todas essas músicas, principalmente da de Power Rangers. Sempre rolava aquela briga pra saber quem ia ser qual. rsrs

    http://jj-jovemjornalista.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir