Páginas

domingo, 12 de janeiro de 2014

[Filme aos domingos] Namorada de Aluguel


Nos anos 80 ainda sabiam fazer teen movies ou high school films com categoria. Não eram como Ela é o Cara e outras bombas atuais. Namorada de Aluguel, apesar da trama previsível e de todos os clichês (repetidos à exaustão em filmes do gênero), é bem simpático e divertido, apesar de datado. 

Estrelado por Patrick Dempsey - que, diga-se de passagem, está muito mais charmoso e interessante agora do que no auge dos seus 20 e tantos anos - a comédia narra as desventuras de Ronald Miller (constantemente chamado de Donald ao longo do filme), que trabalha, em seu tempo livre, cortando a grama de Cindy Mancini (a cheerleader e garota mais popular da escola) a fim de juntar dinheiro para comprar um telescópio que está em promoção. Porém, ele desiste de seu sonho de consumo ao ver que Cindy entrou em uma enrascada. A moça precisa de dinheiro para comprar uma roupa nova de camurça para sua mãe - que substitua o traje original que um de seus amigos acidentalmente manchou de vinho numa festa. Dessa forma, Ronald e Cindy entram em um acordo: ele a aluga, isto é, empresta a grana e, em troca, ela deve sair com ele durante um mês, pois assim ele irá se tornar popular. No começo, Ronald  faz tudo errado, mas, com o tempo, ele vai conquistando os amigos acéfalos de Cindy e adentrando o cruel mundo da popularidade adolescente. Ele não demora a se acostumar com a nova vida, porém, vai deixando para trás sua verdadeira identidade e se tornando tudo aquilo que ele e seus companheiros nerds costumavam detestar, passando de um oprimido a um opressor.

Um dos maiores trunfos do longa, é contar com sequencias antológicas. A primeira delas é o Ritual do Tamanduá Africano. Hilária. A segunda é o discurso no refeitório, no qual Ronald fala a respeito das mudanças ruins que a popularidade trouxe para sua vida, como o fato de destruir amizades em prol unicamente de estar do lado top ao invés do lado perdedor da lanchonete. E conclui dizendo "já é difícil a gente ser a gente mesmo". Emocionante.

É possível perceber referências à Namorada de Aluguel em comédias românticas teenagers dos anos 90, como Ela é Demais (nerds que se tornam populares e começam a frequentar um universo no qual se sentem deslocados em troca de um favor ou aposta) e Nunca Fui Beijada (a mesma história da fracassada que chega ao topo; e o discurso edificante seguido dos aplausos no clímax do filme). Mas muitos outros filmes beberam dessa fonte, de forma mais ou menos escancarada e mais ou menos bem-sucedida.

De qualquer forma, Namorada de Aluguel continua sendo um bom passatempo para os domingos ociosos. E a trilha sonora que inclui a clássica Can't Buy Me Love dos Beatles (que inclusive dá título ao filme, no original, em inglês) e Dancing With Myself do Billy Idol, é mais um item delicioso que faz este filme valer a pena.

Um comentário:

  1. O filme que você resenhou nunca vi mas já assistir um bem parecido com esse e o nome do filme tbm é namorada de aluguel, talvez seja uma nova versão desse filme que vc mencionou mas de qualquer forma o filme parece ótimo , realmente é uma boa pedida para um domingo atarde quando se está sem fazer nada!!

    http://voceeoquele.blogspot.com.br/2014/01/news-literarias-autores-parceiros.html

    ResponderExcluir