Páginas

sábado, 15 de fevereiro de 2014

[A vida, o universo e tudo mais] Leituras do ano - 2014

Confesso que não li muito em 2013. Estava tão compenetrada nas séries que assisto (e o número de séries que compõem a minha watchlist cresceu substancialmente), e nas minhas HQs de X-Men (decidi reler boa parte delas, incluindo as sagas A Era do Apocalipse e Dias de Um Futuro Esquecido - cujo filme baseado na mesma estreia neste ano), que acabei dando pouca atenção aos livros. A maior parte dos livros que li foram com o objetivo de escrever meu trabalho de conclusão da pós-graduação. Portanto, em 2014, decidi estabelecer algumas metas de leitura.

Vou começar com alguns livros do Neil Gaiman. Já fazia muitos anos que eu era fã do trabalho de Gaiman nos quadrinhos quando decidi, finalmente, ler um romance assinado por ele. Eu conhecia Gaiman de Sandman, Livros da Magia e de Batman: O Que Aconteceu ao Cavaleiro Das Trevas? No ano passado, li Belas Maldições que ele escreveu em parceria com Terry Pratchett e, logo após, Lugar Nenhum que se tornou um dos meus livros favoritos. O Oceano no Fim do Caminho eu ganhei de presente da minha amiga mais que querida, Ana Carol (ou divatonks, como ela é conhecida no incrível universo das redes sociais). Já li o primeiro volume de Coisas Frágeis, agora falta o segundo :)

Além de Gaiman, duas séries compõem minha lista de leituras de 2014: a trilogia Fronteiras do Universo e O Guia do Mochileiro das Galáxias. Tenho muita curiosidade em ler ambas, mas fui adiando em prol de outras sagas literárias. Não vou adiar mais.

Me identifiquei muito com a sinopse de Métrica - a menina que perde o pai e muda de casa com a mãe e o irmão. Algo simples, mas foi exatamente o que aconteceu comigo nos últimos anos.

A Ascenção do Governador, como o próprio nome não apenas sugere, como deixa bem claro, narra a origem e a trajetória do ótimo vilão da série The Walking Dead para chegar ao poder de  Woodybury, um refúgio de civis em meio ao apocalipse zumbi, que acabou por se tornar uma cidade com suas próprias leis e regras e comandada com mão de ferro pelo Governador. Interessante por apresentar o background de um dos personagens mais expressivos da série.

Fantasmas do Século XX eu ganhei inesperadamente em um sorteio do site Coolt Blog. É uma coletânea de contos de terror que angariou algumas boas críticas devido ao estilo da narrativa (sensorial, perturbadora e atraente, segundo o que foi dito sobre o livro). Eu não sou fã do pai do autor de Fantasmas, Joe Hill. Nem um pouco. O pai dele atende pelo nome Stephen King... Sim, eu sei, é uma blasfêmia não gostar de King. Em minha defesa, digo que todos os seus livros partem de premissas brilhantes, mas sofrem com um desenvolvimento aquém do esperado. Contudo, gosto muito de A Torre Negra. Vamos ver o que acho do trabalho de Hill. 

Segue a lista das leituras de 2014, com as respectivas fotos dos livros.

O Oceano no Fim do Caminho


Coisas Frágeis


Métrica

 


Fronteiras do Universo


O Guia do Mochileiro das Galáxias

 
A Ascensão do Governador


Fantasmas do Século XX


2 comentários:

  1. tipo assim muito livro não deve sobrar espaço na sua estante, na minha tem se eles quiserem passar uns dias aqui em casa ou uma eternidade não tem problema.
    Muita coragem em ler Joe Hill diz a lenda que os livros que ele escreve dá mais medo que os livros do pai dele.
    http://blogradioactive.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não mesmo, dona Lilly! Tem espaço para todos eles aqui hahahaha

      Excluir