Páginas

quinta-feira, 30 de junho de 2016

[Quotes] O Último Reino (Série Crônicas Saxônicas)


O Último Reino (The Last Kingdom, no original, em inglês) é o primeiro volume da consagrada série literária As Crônicas Saxônicas, escrita por Bernard Cornwell, lançado no Brasil pela editora Record e traduzido por Alves Calado. O livro, em suas 364 páginas, retrata a Grã-Bretanha durante o período que compreende os séculos IX e X e o nascimento da Inglaterra como nação. A série de televisão, baseada no romance, estreou em 10 de outubro de 2015, transmitida pela BBC America dos Estados Unidos e BBC Two do Reino Unido.

O quote abaixo é do último capítulo, mas não apresenta spoilers.

"(...) E todas essas pessoas separadas faziam parte da minha vida, cordas tocadas na harpa de Uhtred, e mesmo estando separadas afetavam umas às outras e juntas fariam a música da minha vida. Pensamentos bobos, disse a mim mesmo. A vida é só a vida. Vivemos, morremos, vamos para o castelo dos cadáveres. Não há música, apenas acaso. O destino é implacável (...) Encoste a mão numa harpa e ela simplesmente faz barulho. Toque-a e ela faz música (...) Alfredo era obcecado pela ordem, pela tarefa de transformar o caos da vida em algo que pudesse ser controlado. Faria isso através da igreja e da lei, que são praticamente a mesma coisa, mas eu queria ver um padrão nos fios da vida. No fim encontrei um, e não tinha nada a ver com qualquer deus, e sim com as pessoas. Com as pessoas que amamos. Meu harpista está certo em sorrir quando canta que sou Uhtred, o Doador de Presentes, Uhtred, o Vingador, ou Uhtred, o Fazedor de Viúvas, porque é velho e aprendeu o que eu aprendi que, na verdade, sou Uhtred, o Solitário. Somos todos solitários e todos procuramos uma mão para nos segurar no escuro. Não é a harpa e, sim, a mão que a toca.
Todos os elementos que compõem a nossa vida não são independentes, eles funcionam em conjunto, um conjunto que forma a harmonia da vida, por mais caótica que a nossa trajetória pareça. A vida é uma harpa cuja música só surge quando a mão sabe como tirar a melodia das cordas. Toda corda produz um impacto; qualquer corda ausente faz notável diferença.

*Salut*

Nenhum comentário:

Postar um comentário