Páginas

quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

[Meus Escritos] A Noite dos Zumbis: Introdução

Oba! Bora começar o ano por aqui :) 
Logo dou início à série Febre das Listas com uma retrospectiva cultural de 2016. Porém, para inaugurar os posts de 2017 aqui no Sonhos, optei pela introdução de algo que fica entre um longo conto e um pequeno romance... Ainda não me decidi. Aí está a primeira parte de A Noite dos Zumbis.

Obs.: O protagonista e narrador trata-se de um personagem masculino com uma visão um tanto limitada e, às vezes, meio ignorante das coisas...


O mundo estava cheio de gente idiota.

E a internet foi dando cada vez mais voz para gente idiota se expressar livremente. Extrapolando os limites do aceitável, desrespeitando e invadindo o espaço do outro.

Não sei se a culpa é da internet. Acho que gente idiota sempre existiu. Só não tinham onde se manifestar antes da inclusão digital.

Cada vez que eu lia uma notícia ou via um post estúpido no facebook, eu tinha o desejo enorme de que o mundo fosse resetado.

Era necessário resetar.

Então, um dia aconteceu. 

O mundo foi infestado por uma legião de zumbis que a cada dia faziam uma centena de vítimas.

Eu passava o dia todo tentando escapar deles. Ou lutando com eles, matando-os... até finalmente aprender a lidar com os zumbis. Eram os únicos amigos que me restaram. 

Foi quando finalmente parei para pensar: será que o apocalipse zumbi foi, assim, uma coisa tão ruim?

E será que eu estava sendo cruel ao apoiar a extinção de gente idiota?

Bem, era um mundo onde não fazia mais sentido possuir alguma ideologia. Você parava para tentar formulá-la e, no meio do processo, tinha o cérebro devorado por uma daquelas criaturas que não conheciam leis, limites ou sentimentos.

A vida se tornou cada vez mais escassa e preciosa para ser desperdiçada com idealizações.

Por fim, agir era a melhor coisa que se podia fazer. Mesmo que nem eu e nem qualquer outro sobrevivente tivesse a menor ideia do que se deveria fazer e de como se deveria agir.

(continua...)

Nenhum comentário:

Postar um comentário